domingo, 1 de junho de 2008

Suicídio ou Assassinato?




Reprodução em lápis de um quadro de Jacques-Louis David em homenagem a Jean-Paul Marat (1773).

Ao ver essa imagem, as pessoas costumam criar a polêmica se o cara se matou ou foi assassinado...(Principalmente depois de verem a faca no canto esquerdo do quadro.)

Eu mesmo achei estranho ele ter se suicidado... até porque como alguém pode se esfaquear com uma pena na mão e uma carta na outra? E o que estaria escrito na carta? ...Muito estranho... A cada traço que eu dava, essa dúvida crescia mais no alto da minha nuca. Então comecei a investigar e jurei só terminar o desenho quando o problema estivesse solucionado.

Fui até a delegacia (sacanagem rs) Fui até um mestre em arte desse período tentar encontrar essas respostas e logo de cara ele me esclareceu tudo:

Marat foi um francês que se formou em medicina mas resolveu trabalhar em testes científicos com fogo, luz e eletricidade. O cara era sinistro, chegou a escrever bons artigos que foram rejeitados pelo governo da época só por serem considerados revolucionários demais. (Que viagem...) Mas até que por um lado foi bom, pois acarretou na sua ruptura com a aristocracia e na união com o partido jacobino comandado por Robespierre, que visava acabar com o poder indissolúvel do Rei e dar voz à democracia na França. Assim, Marat se tornou um líder entre eles.
Ele tinha uma doença alérgica que o obrigava passar horas na banheira... Até que um dia recebeu uma mulher suplicando que se responsabilizasse por algumas garrafas de leite, por ela ter três filhos e ser muito pobre (exatamente o que diz a carta)... Ele topou assiná-la, por ser, àquela altura, um grande representante do comércio e do povo... Mas na verdade, a mulher era uma militante do partido moderado girondino que, aproveitando sua distração, o matou com uma faca.


Já reparou que assassinatos políticos, quando não são em massa, não mudam quase nada?
É a força de um movimento coletivo que realmente altera o curso da História, e não de um ou dois líderes. Tanto que mesmo com essa burrice monstruosa, a Revolução mais importante da História foi consolidada e ainda serviu de inspiração pra outras pelo mundo inteiro, inclusive aqui...



.

5 comentários:

Veronica disse...

Chacal! Além do seu desenho maravilhoso (não preciso explicitar mais uma vez o quão fã sou deles) adorei essa explicação sobre o quadro, mto bom mesmo.Eu estava com pressa, mas tive que parar e ler até o fim! Como sempre, parabéns pelos trabalhos!Beijo

ThaísF. disse...

Sexta-feira 2006/02, de manhã desenho, de tarde história da arte. Seria esta a combinação perfeita para tal publicação?????? Mas foi preciso quase doi anos para que eu pudesse ver o desenho pronto!!! Fodaa.
Bjssss

cezar disse...

porra tah show de bola, ta mandando bem pra caralhoo!!!!
porra vê se tu aparece pra gente tomar um chopp jah eh??
sudades de tu leke
abraçãoo

Regina disse...

É sempre bom a gente saber das historias pouco aparentes e que jamais foram ditas em nosso ensino escolar, o qual sempre explora uma visao muito superficial e dubia desses grandes acontecimentos mundiais. Adorei ter descoberto esse pequeno pedaço da Revoluçao Burguesa. E ainda mais pelas artes plasticas. É a frança tá sempre por ai. esses malucos são foda. Adorei lindo! bjoes

Jéssica disse...

Acho que já comentei que esta reprodução é uma das minhas favoritas. Principalmente quando a história dela é contada...
O trabalho ficou tão bom, para mim que sou leiga, que me remete a tal época...
Quem dera nossas aulas de História fossem ilustradas por tais trabalhos...